Notícias » Afeganistão

EUA negam que seus militares tenham abandonado cães em Cabul

A PETA, organização que defende os direitos dos animais, solicitou o resgate dos cachorros ao governo americano

Giovanna Gomes, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 01/09/2021, às 08h37

Imagem que circula nas redes sociais
Imagem que circula nas redes sociais - Divulgação/Twitter/@sumrkhan1

Os Estados Unidos desmentiram a acusação de que seus militares teriam deixado cachorros no aeroporto de Cabul, em pronunciamento realizado na última terça-feira, 31. Segundo o UOL, a polêmica teve início quando começaram a circular fotos nas redes sociais mostrando animais dentro de caixas de transporte no Afeganistão.

"Ao contrário das informações imprecisas, o exército americano não deixou cães em jaulas no aeroporto internacional Hamid Karzai, e particularmente nenhum suposto cão militar", disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

Antes disso, a PETA, organização que defende os direitos dos animais, chegou a pedir ao presidente Joe Biden que intervisse e resgatasse os cachorros, alegando que havia testemunhas confiáveis que teriam confirmado a situação.

Conforme o portal de notícias, a ONG afirma que há "cerca de 70 cães antiexplosivos sentados em jaulas na pista do aeroporto" e outros 60 "trancados em um canil em um hangar do aeroporto, sofrendo calor, sem acesso suficiente a água ou comida. Além disso, dezenas de animais de estimação que pertencem a famílias americanas evacuadas (...) aparentemente foram soltos (...), com poucas chances de sobreviver".