Notícias » Estados Unidos

EUA: Remédio abortivo pode ser mandado pelos correios

A decisão acontece em um período conturbado a respeito do assunto no país

Redação Publicado em 17/12/2021, às 09h27 - Atualizado às 09h33

Protestos sobre aborto nos EUA
Protestos sobre aborto nos EUA - Getty Images

Nesta sexta-feira, 17, foi divulgado que o governo dos Estados Unidos terminou com algumas restrições a respeito de medicamentos usados para abortos em estágios iniciais da gestação.

A Administração de Drogas e Alimentos dos EUA, FDA, decidiu que agora a pílula abortiva poderá ser enviada por correio, anteriormente, o remédio só poderia ser entregue pessoalmente.

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias g1, atualmente, corre uma previsão de que as regras sobre o aborto no país sejam discutidas na justiça.

Segundo revelado na publicação, a medicação chamada de ‘mifepristone’ foi aprovada em 2000. O uso pode ocorrer para gravidez de até 10 semanas, ou, eventuais abortos espontâneos.

Em decorrência da pandemia de Covid-19, surgiu a necessidade do envio do remédio por correio, o que não era permitido até então.

De acordo com especialistas, a decisão deve aumentar o acesso do medicamento abortivo especialmente para mulher que vivem em áreas remotas ou rurais nos Estados Unidos.