Notícias » Arqueologia

Evidências de inundação de 1.500 anos são encontradas na Polônia

Em uma rara e importante análise, arqueólogos foram capazes de estabelecer a data e magnitude uma tempestade milenar

Alana Sousa Publicado em 15/04/2020, às 14h15

Imagem meramente ilustrativa de tempestade
Imagem meramente ilustrativa de tempestade - Divulgação/Pixabay

Uma equipe da Universidade Adam Mickiewicz em Poznań, na Polônia, fez uma descoberta surpreendente: uma marca de inundação ocorrida há 1.500 anos. A análise, liderada pelo professor Karl Stattegger, pretende compreender mais sobre catástrofes marítmas em um período de tempo distante, e quais foram suas proporções.

O estudo foi baseado no recolhimento de amostras do solo, que guardavam diversas camadas de resíduo de diferentes épocas da humanidade. Retirando evidências de até cinco metros de profundidade da terra, os pesquisadores foram capazes de descobrir o clima e fenômenos naturais daquele tempo.

Concluiu-se então que, em 1497, aconteceu uma forte tempestade, que causou um pequeno tsunami, impulsionado por um possível terremoto na Suécia. A determinação do ano correto do desastre foi possível graças a um pedaço de turfa encontrado na camada do solo. “Em várias de nossas amostras, traços deste evento são visíveis”, explicou  Karolina Leszczyńska, da Faculdade de Ciências Geográficas e Geológicas da Universidade Adam Mickiewicz — uma das participantes do projeto.

A pesquisa foi realizada entre o município de Świnoujście até a região de Tricidade, conforme informou Leszczyńska. Essa foi a primeira pesquisa em ampla magnitude feita na Europa e com tal objetivo.