Notícias » Estados Unidos

Evitando desinformação, emissoras norte-americanas cortam discurso de Trump

Na ocasião, o atual presidente norte-americano falou sobre ‘votos ilegais’ serem contabilizados

Redação Publicado em 06/11/2020, às 10h11

Fotografia de Donald Trump
Fotografia de Donald Trump - Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, 5, diversas redes de televisão dos Estados Unidos decidiram cortar a exibição do discurso do atual presidente dos EUA, Donald Trump, de acordo com as emissoras, a fala do norte-americano fornecia desinformação sobre as eleições no país. As informações são do portal ISTOÉ.

Durante a apuração dos votos, Trump, afirmou que vencerá “facilmente” se “os votos legais” forem registrados, mas que, se forem contabilizados “votos ilegais”, o presidente disse que os democratas irão “tentar roubar a eleição de nós”.

Contudo, nessa mesma hora, o canal MSNBC tomou a decisão de interromper a transmissão ao vivo da Casa Branca. “Bom, aqui estamos novamente, na posição incomum de não apenas interromper o presidente dos Estados Unidos, mas também corrigi-lo”, informou o jornalista Brian Williams.

Além da MSNBC, outros canais como NBC News e ABC News também cortaram a transmissão. Algumas emissoras como a CNN deixaram o discurso ocorrer na íntegra, porém, ao final fizeram críticas: "Que noite mais triste para os Estados Unidos ver seu presidente acusar falsamente as pessoas de tentarem roubar as eleições", disse o apresentador da CNN, Jake Tapper.

Atualmente, a contagem dos votos nas eleições presidenciais norte-americanas continua, até o momento, Biden vira sobre Trump e passa a liderar no estado decisivo da Geórgia, de acordo com as últimas informações publicadas pelo G1.