Notícias » Coronavírus

Ex-atleta negacionista morre por complicações da Covid-19, aos 51 anos

Bicampeão olímpico, o ex-ginasta húngaro Szilveszter Csollany compartilhava publicações antivacina em suas redes sociais

Penélope Coelho Publicado em 26/01/2022, às 07h24 - Atualizado às 08h24

Szilveszter Csollany
Szilveszter Csollany - Getty Images

Na última terça-feira, 25, as autoridades esportivas da Hungria anunciaram a morte do ex-ginasta Szilveszter Csollany, bicampeão olímpico de argolas pelo país, conseguindo uma prata na edição de Atlanta, em 1996, e ouro quatro anos depois na edição seguinte, em Sydney.

O ex-atleta tinha 51 anos e faleceu em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. Em seus perfil em redes sociais, Csollany fazia frequentes publicações contra a imunização em meio à pandemia e se recusava a receber a vacina.

De acordo com informações publicadas pelo jornal O Globo, pouco antes de adoecer, o homem recebeu uma dose da vacina contra o novo coronavírus para poder continuar trabalhando como treinador, tendo contato direto com crianças.

Segundo revelado na reportagem, em decorrência do curto período de tempo entre tomar a vacina e se contaminar, o corpo do ex-atleta não teve tempo de desenvolver um nível suficiente de anticorpos.

Szilveszter foi hospitalizado em estado grave no início de dezembro e após semanas não resistiu, falecendo em decorrência da doença altamente infecciosa.