Notícias » Alemanha

Ex-coronel sírio é condenado por crimes contra a humanidade

A julgamento foi realizado por um tribunal da Alemanha

Redação Publicado em 13/01/2022, às 13h56

Na imagem, malhete sobre mesa de tribunal
Na imagem, malhete sobre mesa de tribunal - Imagem de Daniel_B_photos por Pixabay

Um tribunal na Alemanha condenou um ex-coronel sírio à prisão perpétua nesta quinta-feira, 13. Anwar Raslan, o réu, foi considerado autor de crimes contra a humanidade, os quais teriam sido cometidos entre os anos de 2011 e 2012, quando a guerra civil na Síria ainda estava em estágio inicial.

De acordo com os promotores responsáveis pelo julgamento do homem de 58 anos, o ex-coronel teria supervisionado o assassinato de 27 pessoas no centro de detenção Al Khatib, em Damasco.

Raslan ainda foi apontado como o responsável por supervisionar e determinar a tortura de ao menos 4 mil pessoas que foram enviadas para a prisão do Serviço Geral de Inteligência no período. As informações são do portal Deutsche Welle.

Ele teria supervisionado interrogatórios que contaram com "choques elétricos", espancamentos com "punhos, fios e chicotes", abusos sexuais, além de privações de sono. O acusado, no entanto, negou ter cometido tortura ou dado instruções para que outras pessoas realizassem tais procedimentos. 

Conforme a fonte, a acusação pediu pela prisão perpétua do sírio e que o mesmo não pudesse deixar a prisão em qualquer circunstância nos primeiros 15 anos, em razão da gravidade de seus crimes.