Notícias » Brasil

Ex-cunhada de Flordelis deseja se tornar assistente de acusação

A irmã de Anderson fez a solicitação à vara criminal e, após o falecimento de seus parentes, pode assumir a posição

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/12/2021, às 18h00

Flordelis e o falecido Anderson de Souza
Flordelis e o falecido Anderson de Souza - Divulgação / Facebook / Pr. Anderson do Carmo

Nesta terça-feira, 14, Cláudia Maria Rodrigues Souza, irmã do pastor Anderson do Carmo por parte de pai, solicitou à 3ª Vara Criminal de Niterói que se tornasse assistente de acusação do caso Flordelis. O pedido da mulher se deu após a morte de seu pai, Jorge de Souza, no último sábado, 11. As informações são do portal de notícias O Globo.

Sua participação será, caso a solicitação seja aceita, no caso de Lucas Cezar dos Santos e Flávio dos Santos Rodrigues, filhos de Flordelis, acusados e condenados por participação no assassinato de Anderson, seu pai. O processo, mesmo após a condenação, ainda está em andamento, na fase de recurso.

Antes de falecer, Jorge afirmou, durante o julgamento, que o assassinato de Anderson e o envolvimento de sua esposa, a pastora, ex-deputada e cantora Flordelis teve um impacto irreparável em sua família, implicando nas tragédias, até após o crime principal.

Quero que se faça justiça. Meu filho foi morto e, atrás dele, foram a mãe e a irmã. Me sinto arrasado, a família toda está arrasada. Perdi toda minha família. É muita maldade, ganância. Ela podia ter se separado dele. Ela [Flordelis] estaria solta, e ele, vivo. Por causa de dinheiro aconteceu isso. Espero que a justiça seja feita”, expressou.

Antes de Cláudia Maria, os cargos de assistente de acusação no caso eram coupados pelos pais e por outra irmã de Anderson — que foi assassinado em 16 de junho de 2019.