Notícias » Estados Unidos

Ex-funcionários da SpaceX denunciam assédio na empresa

Casos de assédio contra mulheres e pessoas não binárias foram relatados em dois artigos recentes

Isabela Barreiros Publicado em 16/12/2021, às 14h38

Fotografia do foguete da SpaceX no Kennedy Space Center, da NASA
Fotografia do foguete da SpaceX no Kennedy Space Center, da NASA - Getty Images

Quatro ex-funcionários da SpaceX do bilionário Elon Musk relataram casos de assédio sofridos durante o tempo em que trabalharam na empresa, após a engenheira Ashley Kosak publicar um artigo denunciando a situação na companhia na semana passada.

Os relatos foram publicados pelo portal americano The Verge por meio de entrevistas anônimas que contam com detalhes o contexto de mulheres e pessoas não binárias na SpaceX, que teria sido negligenciado pelo departamento de Recursos Humanos.

No texto, intitulado “Na Space X, nos dizem que podemos mudar o mundo. Eu não conseguia, no entanto, parar de ser assediada sexualmente”, publicado na plataforma Lioness, Kosak descreveu uma situação que foi apalpada por colegas de trabalho.

Ela se demitiu em novembro, mas disse que denunciou diversas vezes os casos de assédio, mas que não teve resultado algum na empresa. Ainda assim, expor sua situação com o artigo fez com que outras pessoas também falassem sobre o que passaram na SpaceX.

“Acho que até que alguém finalmente diga:‘ Isso é inaceitável’, você encontra uma maneira de aceitar mentalmente que está tudo bem”, explicou em entrevista ao The Verge. “Espero que este ensaio ajude a trazer à luz que muitos dos comportamentos que estão acontecendo lá fora não são certos.”

Nos relatos dos outros quatro ex-funcionários, estão casos de toques sem consentimento, comentários sobre seus corpos e até uma tentativa de invadir seu quarto no alojamento da empresa por um superior embriagado.

Os casos de assédio também tinham quase sempre em comum o fato de o setor de Recursos Humanos não responsabilizar os assediadores por suas ações, o que acabava criando um ambiente tolerável ao assédio, como destaca a revista Galileu.

A empresa não se pronunciou sobre os dois artigos que relatam os casos de assédio na SpaceX. O portal informou que o RH foi responsável por emitir um e-mail em que atestava que a situação não seria tolerada e que aprimoraria suas respostas às ações.