Notícias » Crimes

Ex-patroa de doméstica em condições análogas à escravidão tem R$ 1 milhão bloqueados

Madalena chamou atenção em uma reportagem após ter vergonha e medo de tocar nas mãos de uma repórter branca

Wallacy Ferrari e Alan de Oliveira Publicado em 30/04/2022, às 13h38

Madalena em reportagem
Madalena em reportagem - Divulgação / YouTube / TV Bahia

A Justiça do Trabalho ordenou o bloqueio R$ 1 milhão do patrimônio do ex-patrão da doméstica Madalena Silva, 62, para indenizar e acertar verbas rescisórias da idosa após ficar 54 anos trabalhando sem receber salário, além de ter a aposentadoria confiscada. Madalena comoveu o país após ser resgatada por auditores-fiscais do Ministério do Trabalho e Previdência durante este mês de abril em condições análogas à escravidão.

Enquanto o julgamento da ação principal não ocorre, a juíza Vivianne Tanure Mateus, titular da 2ª vara do Trabalho de Salvador, ordenou que seja feito o pagamento de um salário mínimo até que a sentença seja proferida. Durante as mais de cinco décadas na casa da família, a doméstica nem sequer recebeu o valor mínimo.

Além da ausência de pagamento, estima-se que a poupança da idosa foi roubada pela filha do ex-patrão, que obtendo cerca de R$ 20 mil da aposentadoria da doméstica, além de usar seu nome e documentos para realizar empréstimos. Madalena não apenas não tocou no dinheiro, como sequer tinha ciência dele.

Anos difíceis

A vítima se tornou nacionalmente conhecida após imagens registradas pela equipe de reportagem da TV Bahia, afiliada local da TV Globo. Na ocasião, ela foi entrevistada e ficou com vergonha de encostar nas mãos da repórter, uma mulher branca, se emocionando pela possibilidade de fazê-lo sem a violência sofrida nos seus anos de doméstica.

Eu pego a minha [mão] e coloco em cima da sua e acho feio isso", continuou a falar Madalena, bastante emocionada. "Sua mão é linda, sua cor é linda, olha para mim. Aqui não tem diferença. O tom é diferente, mas nós somos iguais", respondeu de imediato a repórter.

A ação da jornalista ao documentar todas as falas e cenas com Madalena recebeu algumas críticas, porém, na maioria, ela foi bastante elogiada pelas suas palavras e maneira de tentar se aproximar para noticiar os fatos. Segundo a reportagem, a vítima disse que sofreu com humilhações e demonstrações de racismo por 54 anos. 

Veja o vídeo do momento: