Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Política

Ex-presidente da Colômbia defende legalização das drogas

Para Juan Manuel Santos, essa abordagem seria a ideal para combater o narcotráfico

Redação Publicado em 08/07/2022, às 17h18

Fotografia de Juan Manuel Santos em 2018 - Getty Images
Fotografia de Juan Manuel Santos em 2018 - Getty Images

Em uma entrevista à Folha de São Paulo publicada na última quinta-feira, 7, o ex-presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, que foi chefe de Estado do país entre 2010 e 2018, dividiu suas visões a respeito do problema das drogas. 

O político confessa já ter contribuído no passado a guerra às drogas, abordagem em que a comercialização de substâncias psicoativas é combatida, porém, após ver essa técnica falhar, mudou de ideia. 

Trabalhei em destruir plantações de coca com químicos que são destrutivos para a natureza e para o homem, fiz apreensões de drogas, mandei extraditar mais de 1.400 narcotraficantes. E, mesmo assim, o negócio do narcotráfico continuou e continua, até maior que antes. O que isso me ensinou? Que essas soluções não debilitam as máfias", afirmou Santos ao veículo. 

Agora, o colombiano é defensor de uma outra solução, que acredita ser a única verdadeiramente efetiva: a legalização das drogas.

Ex-presidentes contra o proibicionismo

Com Fernando Henrique Cardoso, agora estamos fazendo uma campanha mundial para abolir a proibição da comercialização de drogas, de um modo que seja baseado em evidências, na saúde, nos direitos humanos. Estou convencido de que é a única forma de tirar o negócio e o poder das máfias", argumentou ele. 

O ex-presidente brasileiro, vale destacar, é um grande ativista pelo fim do proibicionismo contra as drogas. Em um seminário de 2017 da Fundação FHC, ele explicou seu posicionamento: 

“Não adianta ficarmos obcecados em eliminar o consumo de drogas no mundo, pois não vamos conseguir. É muito melhor fazer como foi feito com o cigarro, cuja política de controle adotada no Brasil é hoje um exemplo mundial”, afirmou na ocasião. 

Eleições 

A Colômbia passou por eleições para a presidência recentemente, elegendo o primeiro político de esquerda a ocupar o cargo na história do país, Gustavo Petro