Notícias » Hard News

Ex-presidente do Afeganistão fala que membros do Talibã são seus irmãos

“Nós somos um povo, somos uma nação” afirmou Hamid Karzai em nova entrevista sobre o governo Talibã

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/12/2021, às 18h21 - Atualizado às 19h06

Hamid Karzai em entrevista para a emissora BBC (2021)
Hamid Karzai em entrevista para a emissora BBC (2021) - Reprodução / Youtube (BBC News)

Em agosto de 2021, o grupo Talibã tomou a capital afegã de Cabul e depois o país todo do Afeganistão, colocando-se como o governo atual e proclamando um emirado islâmico. Depois de cerca de um mês, os governantes anunciaram que todas as mulheres da nação estão barradas das escolas de ensino médio.

O antigo governo do Afeganistão, a República Islâmica do Afeganistão, tem sido bastante vocal em críticas contra a tomada do governo pelo Talibã, no entanto, nesta quinta-feira, 02, Hamid Karzai, que foi presidente até 2014 e manteve-se na esfera política, defendeu em nova entrevista que a comunidade internacional deve trabalhar com o grupo.

Segundo o ex-presidente, o Talibã faz parte da população afegã e, agora, está em uma posição de liderança. O político vê os membros do atual governo do Afeganistão como irmãos, da mesma maneira que qualquer pessoa afegã, segundo a sua conversa com o portal de notícias e emissora internacional BBC.

Eu vejo o Taliban muito como meus irmãos e vejo todos os outros afegãos como meus irmãos. Nós somos um povo, nós somos uma nação”, afirmou.

Junto a tudo, convidou quaisquer afegãos que saíram do país após a tomada de governo pelo Talibã a retornar e ajudar a reconstruir o Afeganistão. Inclusive, Hamid Karzai afirmou que está conversando com o grupo para garantir os estudos das mulheres da nação, e apontou que os integrantes do novo governo concordam com isto.

Na entrevista, o ex-presidente recorda a influência internacional no Afeganistão e afirma que o país tem de se juntar em todas as suas frentes para evitar qualquer sofrimento que já passaram anteriormente.

Todos os afegãos já sofreram. O Afeganistão foi bombardeado em nome de lutar contra o Talibã. Nossas vilas foram bombardeadas, crianças foram mortas, famílias foram destruídas, então, nós sofremos de todos os lados e, no fim de tudo, é um sofrimento afegão", disse.