Notícias » Afeganistão

Ex-presidente do Afeganistão pede desculpas por ter abandonado país: 'Nunca foi minha intenção'

O político Ashraf Ghani divulgou uma mensagem em que se dirige ao povo afegão

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/09/2021, às 16h15

None
Wikimedia Commons / UK Department for International Development

Ashraf Ghani, ex-presidente do Afeganistão, publicou um comunicado direcionado à população do país em sua conta oficial do Twitter nesta quarta-feira, 8. 

Na mensagem, o político, que atualmente tem 72 anos de idade, afirma que "deve explicações" por sua fuga de Cabul, capital afegã. O episódio ocorreu em 15 de agosto, logo após o Talibã ter invadido a cidade.  

"Acredito que era a única maneira de manter as armas em silêncio e salvar Cabul e seus 6 milhões de cidadãos. Nunca foi minha intenção abandonar o povo", afirmou Ashraf através da rede social. 

O ex-presidente afegão também usou a oportunidade para se defender daqueles que o acusaram de ter levado "milhões de dólares de dinheiro público" consigo ao deixar ao país. Segundo ele, sua família sempre tratara as finanças pessoais com cautela. 

"Dou as boas-vindas a auditorias oficiais ou investigações financeiras sob os auspícios da ONU ou de outro órgão independente apropriado para provar a veracidade das minhas declarações aqui", garantiu o político. 

Ghani ainda afirmou "lamentar profundamente" não ter sido capaz de "garantir estabilidade e prosperidade" para o país.

"Peço desculpas ao povo afegão por não ter feito terminar diferente", disse ele.

A fuga

No dia 15 de agosto, o presidente deixou o país diante do avanço do Talibã. 

"O Talibã venceu... E agora é responsável pela honra, propriedade e autopreservação de seus compatriotas", explicou ele em comunicado na época.

"Agora eles enfrentam um novo teste histórico. Ou preservam o nome e a honra do Afeganistão ou dão prioridade a outros lugares e redes", disse.