Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Ex-secretário que invadiu casamento de Lula agradece ‘oportunidade’ e se desculpa com noivos

Servidor disse que só tinha a agradecer pelo “momento inesquecível”

Redação Publicado em 24/05/2022, às 12h17

Casamento do ex-presidente Lula e Janja; e o ex-servidor Antônio de Pádua Freitas Moreira Junior - Ricardo Stuckert / Divulgação
Casamento do ex-presidente Lula e Janja; e o ex-servidor Antônio de Pádua Freitas Moreira Junior - Ricardo Stuckert / Divulgação

O ex-servidor público Antônio de Pádua Freitas Moreira Junior foi exonerado do cargo de secretário-adjunto da Fazenda e Patrimônio da cidade de Itapevi, no interior de São Paulo por ter invadido o casamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com a socióloga Rosângela Silva, a Janja.

No entanto, em entrevista à CNN Brasil, ele afirmou que não se arrepende de ter entrado no evento sem ter sido convidado e agradeceu pela “oportunidade”, designada por ele como um “momento inesquecível”. O ex-secretário aproveitou a oportunidade para ainda se desculpar com os noivos, como repercutido pelo UOL. 

"Só tenho a agradecer a oportunidade de ter presenciado esse momento inesquecível", declarou Antônio. "Aproveito para me desculpar aos noivos por qualquer embaraço provocado, o que foi pontualmente resolvido naquela agradável noite", completou.

“Penetra” na cerimônia

Antônio de Pádua Freitas Moreira Junior entrou de “penetra” no casamento do ex-presidente Lula que aconteceu no último dia 18 em uma casa de festas no Brooklin, na zona sul de São Paulo.

A festa contava com cerca de 200 convidados, entre nomes do mundo artístico e político, mas todos próximos dos noivos. Quando a presença do ex-servidor foi constatada, ele foi retirado do local, acompanhado por seguranças.

O secretário foi exonerado do cargo no dia seguinte ao incidente, após o prefeito da cidade, Igor Soares (Podemos-SP), afirmar que ele havia tido uma “postura incompatível” com o cargo ocupado. Antônio disse que não guarda mágoa do prefeito mesmo após a demissão.

Ele agradeceu "pela oportunidade de ter exercido, pelos últimos seis anos, o honroso cargo de secretário-adjunto da Fazenda de Itapevi, tendo colaborado com as significativas mudanças estruturais e sociais que a cidade tem apresentado" e acrescentou que entende que a festa de casamento era reservada “para amigos e convidados” e que "todo ser humano precisa ser respeitado em seus momentos particulares".