Notícias » Espanha

Exame de DNA encerra mistério sobre possível filha perdida de Salvador Dalí

Um recurso envolvendo a mulher, que é cartomante, causou controvérsia na Espanha

Vanessa Centamori Publicado em 22/05/2020, às 16h50

Salvador Dalí
Salvador Dalí - Domínio Público

Após um exame de DNA refutar a ideia falsa de que a médium Pilar Abel seria filha biológica do excêntrico artista Salvador Dalí, na última segunda-feira, 18, um tribunal espanhol negou um pedido de recurso da mulher. 

Abel, que é cartomante em Girona, Espanha, realmente acreditava que seu pai era o gênio da arte falecido em 1989. Se esse realmente fosse o caso, ela teria sido elegível para uma parte de sua propriedade, estimada em cerca de US $ 130 milhões (aproximadamente R$ 725 milhões).

Em vez disso, a mulher leitora de tarô foi condenada a pagar pela exumação do corpo do artista surrealista. Esse processo ocorreu há três anos atrás, a pedido da cartomante, em busca de provas para confirmar sua teoria inusitada. Embora nenhum valor tenha sido confirmado, a multa por ter exumado o cadáver foi estimada em cerca de € 7 mil (aproximadamente R$ 42,5 mil). 

O artista Salvador Dalí quando jovem / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Segundo informou o jornal The Guardian, Pilar Abel acreditou ser filha de Salvador Dalí devido a um episódio envolvendo a mãe da médium, que trabalhava em uma propriedade da família dos Dalí . 

Ela afirmou que sua mãe teve um caso com o pintor, apesar de ser casada. A mãe de Abel supostamente ficou grávida como resultado desse relacionamento, mas manteve isso em segredo.

Em 2017, o tribunal coletou "amostras de cabelo, unhas e ossos" do cadáver do artista para acabar com as dúvidas de uma vez por todas. Mas isso não terminou nada bem para a cartomante, que não é filha de Dalí.