Notícias » Rússia

Explosão durante teste de foguete causa 7 mortes na Rússia

Rodeado de mistério, o episódio pode ter conexão com testes de um míssil nuclear e provocou aumento de radioatividade em Arkhangelsk

Thiago Lincolins Publicado em 10/08/2019, às 12h57

None
-

No norte da Rússia, testes em um motor de foguete de propulsor líquido causaram pânico nas cidades de Arkhangelsk e Severodvinsk. Após uma explosão, picos de radiação foram presenciados nas proximidades, resultando em uma grande busca por iodo para diminuir os efeitos do material radioativo.

Em anúncio, a Rosatom, fabricante de equipamentos e fornecedora de combustível nuclear, revelou que cinco de seus funcionários vieram a óbito no acidente. Anteriormente, o Ministério da Defesa afirmou que dois de seus representantes morreram e três ficaram feridos durante o episódio, ocorrido em uma instalação de testes.

O órgão também informou que nenhum elemento químico se espalhou na atmosfera da região, o que não implicaria em grandes níveis de radiação. No entanto, as autoridades de Severodvinsk discordam e relatam que um breve pico de radiação foi detectado no local.

"Não podemos dizer que não haverá aumento de radiação, mas até agora não medimos nenhum e vamos continuar verificando os dados durante o final de semana", explicou Per Strand, diretor-geral da segurança nuclear e departamento de proteção ambiental da Autoridade Norueguesa de Radiação e Segurança Nuclear em comunicado.

Pelo Twitter, Jeffrey Lewis, um especialista em controle de armas nucleares, informou que a explosão pode ter conexão com os testes do míssil nuclear russo 9M730, apelidado de “Burevestnik” pelo presidente Vladimir Putin. No entanto, o Ministério da Defesa e a Rosatom ainda não esclareceram os reais motivos do acidente.