Notícias » Brasil

Explosivo fabricado durante Segunda Guerra é encontrado no Rio de Janeiro

Artefato, que possui mais de 22 quilos, estava praticamente intacto

Fabio Previdelli Publicado em 08/02/2021, às 13h17

Parte do explosivo encontrado em Olaria
Parte do explosivo encontrado em Olaria - Divulgação/ PMRJ

Na terça-feira da semana passada, 2, agentes da Polícia Militar do 16º Batalhão, de Olaria, Rio de Janeiro, encontraram um artefato explosivo fabricado no período da Segunda Guerra Mundial. As informações foram divulgadas pelo G1. 

Segundo as autoridades, o artefato estava praticamente intacto, foi encontrado em uma residência no bairro da zona norte do Rio. Porém, não foi informado como o explosivo, que foi fabricado há cerca de 80 anos, foi parar lá e tampouco se alguma pessoa foi detida durante a operação.  

Sabe-se, no entanto, que o artefato pesa mais de 22 quilos. O explosivo, então, foi encaminhado para o 22º Departamento de Polícia, localizado no bairro da Penha, onde irá passar por perícia.  

Artefato explosivo encontrado em Olaria / Crédito: Divulgação/ PMRJ

 

Em outubro do ano passado, outra bomba da Segunda Guerra Mundial foi encontrada, desta vez na Polônia. Na ocasião, o explosivo foi localizado no fundo de um canal do Mar Báltico e a Marinha polonesa iniciou um trabalho para desativá-la.

No entanto, ela acabou explodindo, mas o acidente não deixou feridos, já que cerca de 750 habitantes da região foram evacuados.  

Sobre a Segunda Guerra  

Ocorrida entre 1939 e 1945, o segundo conflito militar se dividia entre Eixo (Alemanha, Itália e Japão) e Aliados (França, Inglaterra, EUA e URSS). Com batalhas sangrentas deixando de 70 a 85 milhões de mortos, a Segunda Guerra ficou marcada pelos horrores da Alemanha Nazista e dos campos de concentração, organizados pelo partido de Adolf Hitler

Nomes como o de Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt e Josef Stalin foram de grande importância para combater os regimes fascistas de Hitler e Benito Mussolini. Um dos capítulos mais sombrios e notórios do século 20 deixou marcas na humanidade que, até hoje, não foram totalmente resolvidas.