Notícias » Mundo

Extinção em massa nos oceanos pode acontecer devido as crises climáticas, afirmam cientistas

Evento causado pelo aquecimento global pode ser o pior desde a extinção dos dinossauros, confira

Alan de Oliveira | @baco.deoli Publicado em 02/05/2022, às 09h57 - Atualizado às 14h30

Registro de animais marinhos
Registro de animais marinhos - Getty Images

Segundo estudo da revista "Science" divulgado na quinta-feira, 28, estamos passando pelo pior momento para a vida no oceano desde que um asteroide atingiu a Terra há cerca de 66 milhões de anos, provocando a extinção em massa de dinossauros e outras diversas formas de vida no planeta.

Em artigo desenvolvido nas universidades de "Washington" e "Princeton", os pesquisadores Justin L. Penn e Curtis Deustch, dão ênfase na emissão de carbonos, que se não for melhor controlada pelo mundo, terão consequências terríveis para a biodiversidade de zonas tropicais e extinção em massa nas zonas polares, conforme repercutido pelo portal "Olhar Digital".

À medida que as emissões de gases-estufa continuam a aquecer os oceanos do mundo, a biodiversidade marinha pode despencar nos próximos séculos para níveis não vistos desde a extinção dos dinossauros”, afirmaram os cientistas.

Em busca de embasar de maneira mais ampla os estudos, os pesquisadores fizeram o levantamento de dados a respeito de outros períodos de extinção em massa, como o “GreatDying” (Grande morte) que aconteceu há 252 milhões de anos, foram mortas 95% das espécies marinhas e 70% das terrestres.

Na medida em que as temperaturas aumentam, a riqueza de espécies irá fatalmente diminuir, visto que a maioria delas não consegue acomodar formas de viver em diferentes temperaturas, assim como os humanos fazem. Se caso as emissões do químico não caiam gradativamente, até 2300, a Terra pode passar por níveis parecidos com o do “GreatDying”.

Batalha contra o tempo

O lado bom é que o futuro não está escrito em pedra”, diz Penn. “Ainda há tempo suficiente para mudar a trajetória das emissões de CO2 e evitar a magnitude do aquecimento [dos oceanos] que causaria essa extinção em massa”, afirmou.

Previamente, os cientistas sabiam que o principal fator que causou extinções naturais na Terra para a vida na água, assim como a “Grande Morte”, foi justamente o aquecimento global, quando a temperatura subiu 10 ºC em média. Estima-se que a elevação foi gerada por erupções vulcânicas.

Você pode conferir o estudo completo neste link.