Notícias » Arqueologia

A curiosa múmia com cabelo encontrada em Pompeia

Enterrado em uma tumba erguida nos últimos anos da antiga cidade, o misterioso corpo impressionou especialistas, já que não foi cremado como era de costume na época. Confira imagens!

Pamela Malva // Atualizada por Fabio Previdelli Publicado em 17/08/2021, às 22h30 - Atualizado em 21/08/2021, às 14h35

Fotografia do esqueleto encontrado em Pompeia
Fotografia do esqueleto encontrado em Pompeia - Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

Na última terça-feira, 17, o pesquisador Llorenç Alapont, da Universidade Europeia de Valência, em conjunto com Gabriel Zuchtriegel, o gerente-geral do Parque Arqueológico de Pompeia, revelou aquele que considera o mais “extraordinário” achado do sítio: um corpo parcialmente mumificado. 

A raridade da descoberta sé dá pelo fato de que, naquela época, as pessoas eram cremadas — e não sepultadas — em Pompeia, conforme explicaram em entrevista à agência de notícias Ansa. 

O que torna a descoberta muito mais interessante é que, junto com a múmia, Alapont e Zuchtriegel encontraram uma placa com inscrições em grego que guarda a sepultura onde o corpo foi encontrado. Para os pesquisadores, essa seria uma pista de que o idioma era utilizado em Pompeia antes da erupção do Vesúvio em 79 d.C. 

Composta por mármore, a placa narra que a pessoa enterrada era Marcus Venerius Secundio, um antigo guardião do Templo de Vênus e ministro dos Agostinhos. O artefato  ainda afirma que o homem era protetor do templo do imperador Augusto — informação que segue sendo estudada pelos pesquisadores, por culpa da interpretação.

É curioso pontuar, contudo, que além dos restos preservados, o esqueleto ainda conta com um punhado de cabelos brancos, bem como alguns fragmentos de tecido.

Cabeça da múmia com um punhado de cabelos / Crédito: Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

 

Classe social

Segundo os pesquisadores, estima-se que, apesar de ter servido como escravo em algum momento de sua vida, Secundio ascendeu socialmente com o tempo. Isso porque, além de possuir uma tumba própria, erguida nos últimos anos de Pompeia, ele ainda foi enterrado na Porta Sarno, uma das mais importantes entradas da cidade.

Outra pista que indicaria a classe social do homem, que teria 60 anos quando morreu, segundo os pesquisadores, são os cânticos esculpidos em sua lápide. Escritas "em grego e latim”, tais canções “durariam quatro dias" caso fossem entoadas.

Mais exames realizados no homem indicaram que ele não teria feito qualquer tipo de trabalho manual em sua vida, apesar da atividade ser bastante comum na região. Agora, os especialistas buscam compreender o motivo da mumificação do homem.

Para Massimo Osanna, diretor-geral do Parque Arqueológico de Pompeia, Secundio poderia sentir-se "estranho no corpo da sociedade" durante sua vida. Mas também existe a possibilidade dele ter sido um estrangeiro vindo de outra região de Roma.

Fotografia da placa escrita em grego / Crédito: Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

 

Cinzas humanas

Outro ponto curioso sobre a sepultura de Secundio é que, além de seus restos mortais, a tumba também conta com uma urna de vidro que guarda as cinzas de uma mulher chamada Novia Amabilis. Para os especialistas, ela poderia ser a esposa do homem.

Mas tal teoria erguem ainda mais dúvidas. Por que, por exemplo, a mulher teria sido cremada, como era de costume na época, e o homem não? São essas e outras perguntas que os especialistas buscam responder com o estudo da rica tumba.

"Esse é um dos esqueletos mais bem conservados da cidade antiga. De fato, ele é uma mina de ouro para os dados científicos", narrou Zuchtriegel, o gerente-geral do Parque Arqueológico. "Pompeia não cansa de nos surpreender, é um orgulho para toda a Itália", disse Dario Franceschini, ministro dos Bens Culturais da Itália.

“Até para mim, que trabalho com arqueologia funerária há anos, a extraordinária riqueza de dados oferecidas por essa tumba, da inscrição à sepultura, aos restos de ossos e à fachada pintada, é um fato excepcional e que confirma a importância de adotar uma aproximação interdisciplinar, como a Universidade de Valência e o Parque Arqueológico de Pompeia fizeram nesse projeto", afirmou o pesquisador Llorenç Alapont.

Agora, então, muito além de estudarem a tumba para entender como e por qual motivo Secundio foi mumificado e não cremado, os especialistas ainda analisam a possibilidade de incluir a nova sepultura ao circuito aberto ao público no sítio arqueológico.

Confira mais fotos do achado abaixo:

Fotografia da lápide encontrada / Crédito: Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

 

Imagem do local onde a urna de vidro foi encontrada / Crédito: Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

 

Fotografia do corpo encontrado em Pompeia / Crédito: Divulgação/Facebook/Vídeo/Pompeii - Parco Archeologico

+Saiba mais sobre múmias por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Coleção A Múmia (DVD) - https://amzn.to/2JLcngM

Box - Trilogia - A Múmia (DVD) - https://amzn.to/34n85FW

Múmias do Egito: Livro de adesivos, de Kirsteen Robson (2010) - https://amzn.to/2xbi3hc

Múmias: Segredos dos Faraós, 2010, Estados Unidos, 39 min (Amazon Prime Vídeo) - https://amzn.to/2w5nJJp

Segredos do Dinossauro Mumificado, 2017, Estados Unidos, 53 min (Amazon Prime Vídeo) - https://amzn.to/2w5nJJp

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W