Notícias » Arqueologia

Faca medieval de 800 anos é encontrada por acaso na Escócia

O entusiasta de história, Craig Johnstone, estava analisando o solo de uma floresta quando se deparou com o artefato raro

Alana Sousa Publicado em 30/11/2020, às 15h00

Imagem da faca medieval encontrada
Imagem da faca medieval encontrada - Divulgação

Craig Johnstone é um entusiasta de história escocesa que sempre teve prazer em entender mais sobre a história de seu país. Até que, ao investigar uma suposta rota de fuga de uma batalha ocorrida em 1666, encontrou algo ainda mais valioso.

Em uma floresta, perto da cidade de Penicuik, na Escócia, Johnstone localizou, utilizando um detector de metais, uma faca medieval, datada entre 1191 e 1273. As informações foram divulgadas pelo jornal local Edinburgh Evening News.

“Quando encontrei a faca, ela estava coberta de lama”, explicou ele, acrescentando ainda que, à princípio, pensou que se tratava de um pedaço de grade. “Eu mostrei para algumas pessoas e um dos meus amigos trabalhava para o conselho de Midlothian”, falou Craig.

Faca medieval / Crédito: Divulgação

 

A faca medieval, que ainda estava dentro de um estojo, era protegida por duas peças de couro. Em um primeiro momento, o sortudo levou o achado raro para um arqueólogo independente de Edimburgo, mas o estudioso não conseguiu identificar a época do artefato.

Apenas quando especialistas da Treasure Trove analisaram o objeto, que sua idade — algo em torno de 800 anos — foi finalmente decifrada. Em comunicado, a instituição descreveu a descoberta: “Este é um objeto altamente incomum, composto por uma lâmina com um cabo e uma bainha de metal com couro dentro. Enquanto o couro e a lâmina datam do período medieval, o punho e a bainha são incomuns para o período”.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história.

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.