Notícias » Família real britânica

Fadados ao divórcio: Meia-irmã de Meghan Markle faz acusações polêmicas contra o ex-casal real

“Nada sobre os dois nesses últimos dois anos foi sincero", Samantha Markle deu entrevista controversa ao TMZ

Alana Sousa Publicado em 16/03/2021, às 11h15

Casal Meghan Markle e Harry
Casal Meghan Markle e Harry - Getty Images

Na última segunda-feira, 15, o site TMZ publicou uma entrevista polêmica da meia-irmã de Meghan Markle, Samantha Markle. Na conversa reveladora, a mulher afirmou não acreditar no sucesso do casamento do príncipe Harry e fez acusações, no mínimo, controversas.

“Nada sobre os dois nesses últimos dois anos foi sincero e os danos para a realeza foram imensos, especialmente agora”, alegou Samantha. Para ela, os dois estão condenados ao divórcio, ao menos que frequentem uma “terapia intensa, concordem em ser honestos e peçam desculpas a todos que eles machucaram”.

A mulher ainda foi além nos ataques à duquesa de Sussex: “O Harry não tem mais 12 anos, ele esteve no exército, ele deve estar pensando 'tudo isso que você me disse é uma mentira'. Acho que no momento que ele começar a perceber isso as coisas vão ficar feias”.

Nem Meghan ou Harry responderam aos comentários polêmicos de Samantha; esta não é a primeira vez que a meia-irmã de Markle chama atenção por motivos questionáveis. Além de lançar um livro intitulado “O Diário da Irmã Intrometida da Princesa - Parte 1”, ela também havia afirmado em 2020 que a esposa do príncipe escolheu a riqueza ao invés da família.

Sobre Meghan Markle

Nascida em 4 de agosto de 1981, nos Estados Unidos, Rachel Meghan Markle ganhou fama após atuar na série norte-americana Suits (2011 -2017) no papel de Rachel Zane.

No ano de 2017, Markle anunciou o noivado com o príncipe Harry, deixando de lado sua carreira de atriz para se tornar um membro da família real. Após o casamento em 2018, a mulher se tornou duquesa de Sussex. O casal teve um filho, Archie Mountbatten-Windsor, em 6 de maio de 2019.

No início de 2020, Harry e Meghan anunciaram a decisão de deixar os cargos na família real a fim de se tornarem independentes. Atualmente, moram nos Estados Unidos.