Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Entretenimento

'Falsidade.com': Nova temporada mostra ataques cibernéticos que criaram dramas reais

Programa do ID mostra vítimas submetidas a diversas formas de ataques que tiveram consequências tão reais quanto drásticas

Redação Publicado em 15/02/2022, às 11h46

Imagem promocional de 'Falsidade.com' - Divulgação/ID
Imagem promocional de 'Falsidade.com' - Divulgação/ID

É cada vez mais frequente a mensagem ‘a internet não é a vida real’, como um alerta para a falsa perfeição dos corpos e vidas exibidos nas redes. No entanto, aquilo se passa no universo virtual, por mais ludibriante que seja, pode levar a consequências drásticas e reais.

A partir de sexta-feira, 25 de fevereiro, às 21h10, a série FALSIDADE.COM (Web of Lies) retorna ao ID com sua sétima temporada, com novos casos reais de pessoas que foram enganadas por uma rede de mentiras contadas pelas telas do celular e do computador.

Em cada episódio, a produção relembra a investigação de um crime que só foi possível devido ao advento das comunicações digitais. Roubo de identidade, invasão de privacidade, campanhas difamatórias, assédio sexual e vingança estão entre as violências que, embora tenham se iniciado no ambiente digital, criaram dramas reais nas vidas das vítimas.

A série utiliza como fio condutor depoimentos exclusivos das próprias vítimas, de pessoas próximas a elas, além de advogados que as representam e agentes das divisões de combate aos crimes digitais.

Somam-se às entrevistas imagens de arquivo, entre vídeos e fotografias, e dramatizações que reconstituem os casos – desde os primeiros sinais de que um crime cibernético estava em curso, às investigações e seus desfechos.

Marco

O primeiro caso de FALSIDADE.COM conta um caso que foi um marco da das investigações de crimes cibernéticos: Christine Belford se casou com o que acreditava ser seu príncipe encantado, David Matusiewicz, em 2001.

O casal teve três filhas e vivia em uma casa espaçosa de uma vizinhança tranquila. Mas o conto de fadas acabou quando os pais de David se mudaram para a casa da família, sem que Christine tivesse sido consultada previamente à mudança.

O relacionamento acabou em janeiro de 2006, em meio a ameaças por parte de David e acusações de que a ex-esposa teria uma condição emocional que a impedia de ficar com a guarda das filhas.

Após avaliações que fizeram parte do processo de divórcio e a constatação de que Christine era perfeitamente apta, David empreendeu uma tentativa de sequestro das crianças.

Com David já preso, Christine se viu vítima de uma campanha difamatória anônima, com acusações sérias de abuso das filhas menores divulgadas em um site, e de cyberstalking (vigilância constante e invasão de privacidade por meios digitais) – foram anos de ameaças de destruição, não apenas de sua própria vida, mas de todos aqueles que ela mantinha por perto.