Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Falso médico é descoberto na Bahia após dizer que morte cerebral era reversível

Ele chegou a conversar com a família de um policial que sofria com o quadro de saúde e causou desconfiança

Wallacy Ferrari Publicado em 10/02/2022, às 15h37

Imagem poética de medicina - Foto de Darko Stojanovic no Pixabay
Imagem poética de medicina - Foto de Darko Stojanovic no Pixabay

Um homem foi preso na última terça-feira, 8, após se apresentar como cirurgião de um hospital em Salvador, na Bahia, ao informar a família do policial civil Yago da França Souza Avelar, 39, que a morte cerebral do policial poderia ser revertida, situação considerada impossível no campo da medicina.

O falso médico afirmou que atendia o oficial, que teve a condição trágica confirmada dois dias antes, após um capotamento violento de sua viatura na BA-233, na região da Chapada Diamantina, vitimando fatalmente outros dois colegas.

No hospital, o detido se apresentou como Fábio C. Michel Abrahim e sua identificação contava com um número registro do Conselho Regional de Medicina.

Apesar de apresentar uma cédula de identidade da Argentina, não conseguiu provar com documentação nacional que e acabou sendo autuado em flagrante por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica.

A descoberta partiu da desconfiança de um amigo da família, que tinha ciência do estado irreversível de Yago, como informou o portal UOL.

No momento da condução do homem à delegacia, ele estava dentro do HGE (Hospital Geral do Estado), utilizando um jaleco e um estetoscópio no pescoço.

Para colegas e aos policiais, afirmou que formou-se em medicina na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, mas não comprovou a habilitação para atuar na área médica.