Notícias » Ruanda

Família de homem que inspirou Hotel Ruanda pede que ele seja levado à tribunal internacional

O antigo gerente de hotel é apontado pelo governo do país como um apoiador do terrorismo e oposição ao governo

Caio Tortamano Publicado em 02/09/2020, às 16h58

Foto de Paul Rusesabagina
Foto de Paul Rusesabagina - Wikimedia Commons

Após Paul Rusesabagina ter sido preso pelas autoridades de Ruanda, seus familiares pediram para que o caso fosse levado a um tribunal internacional. A polícia do país afirma ter prendido o homem por acusações de terrorismo em um mandado internacional.

Isso porque, em 2018, Rusesabagina teria postado um vídeo no Youtube apoiando uma resistência armada ao governo. Ao mesmo tempo, a família afirma que o homem foi sequestrado. Paul ganhou destaque quando sua história foi contada no filme Hotel Ruanda. 

Conforme divulgado pelo UOL, o Gabinete de Investigação de Ruanda afirmou que Rusesabagina passa por diversas acusações, entre elas terrorismo e financiamento do terrorismo. O presidente Paul Kagame, de origem tutsi, recebeu diversas críticas e teve a reputação manchada diante de repressões antidemocráticas a opositores.

A guerra civil no país, ocorrida em 1994, deixou fortes marcas na sociedade ruandesa, mas que nas mãos de Kagame esboçou uma leve melhora e se estabilizou socialmente. O filho mais velho de Rusesabagina, Roger, afirmou em entrevista à Reuters que o governo do país já havia tentado acusar seu pai anteriormente. Ele também explica que, se Paul cometeu 'atos terroristas', teria que ser levado até um tribunal internacional.