Notícias » Brasil

Família de mulher flagrada em carro critica falas ofensivas de sem-teto

Segundo as advogadas da família, Givaldo Alves teria promovido ataque "à reputação e honra da vítima frente à sociedade”

Redação Publicado em 28/03/2022, às 13h40

Givaldo Alves, durante entrevista
Givaldo Alves, durante entrevista - Divulgação / Metrópoles

A família da mulher flagrada dentro de um carro com um homem em situação de rua em Planaltina (DF) criticou as falas do mesmo à mídia depois que o caso ganhou repercussão nacional.

Givaldo Alves, de 48 anos, concedeu entrevista na última quinta-feira, 24, na qual deu detalhes sobre as relações sexuais que teria mantido com a esposa do personal trainerEduardo Alves.

As advogadas do casal, Auricélia Vieira e Claudia Pignata, enviaram uma nota ao UOL na qual definiram as falas como "desrespeitosas e ofensivas". Segundo o portal de notícias, elas afirmaram que uma denúncia já foi feita na Polícia Civil contra o ataque "à reputação e honra dessa vítima frente à sociedade”.

As profissionais também destacaram que a mulher continua internada em um estabelecimento hospitalar psiquiátrico da rede pública, na qual tem recebido "tratamento médico intenso com objetivo de restabelecimento da sua saúde física e mental" .

"Dada a situação de incapacidade atestada por profissionais de saúde, e observados os impactos dessas informações disseminadas de forma irresponsável nos meios de comunicação, faz-se necessário ressaltar a responsabilidade do Estado e da sociedade na proteção dessa mulher, motivo pelo qual solicitamos que os usuários das mídias sociais parem de compartilhar vídeos que expõem de forma ultrajante não apenas essa vítima, mas todas as mulheres, que passam a ser retratadas como um objeto sexualizado e sem valor", finaliza a nota.