Notícias » Estados Unidos

Família desliga aparelhos de bebê vítima de tornado nos EUA

Com 2 meses de idade, a pequena Oaklynn foi sugada pelo fenômeno em Kentucky

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 15/12/2021, às 10h56

Montagem com imagem do tornado e mão de bebê
Montagem com imagem do tornado e mão de bebê - Reprodução/Youtube/People

Por decisão de familiares, os aparelhos que mantinham viva a pequena Oaklynn, de apenas dois meses de idade, foram desligados na última segunda-feira, 13. Ela foi vítima dos fortes ventos causados pelo tornado que atingiu o estado de Kentucky, nos Estados Unidos, durante o fim de semana, sendo atirada junto aos parentes para fora de casa.

Protegidos dentro de um banheiro na residência, o fenômeno foi capaz de sugar os moradores para a via pública, mas sem ferimentos graves — com exceção da pequena, que não teve sequelas aparentes, mas em exames feitos em um hospital infantil após sonolência excessiva e grunhidos constantes apontaram um sangramento cerebral.

De acordo com o UOL, os médicos apontaram que o dano cerebral era irreversível e o cérebro havia começado a inchar, obrigando a garota a ser levada até o hospital com aparelhos para condicionar a respiração.

No dia seguinte, a expectativa de sobrevida caiu por terra após notícia dos médicos, com o pai e mãe optando pelo desligamento dos aparelhos e decretando a morte de Oaklynn.

Em entrevista à emissora norte-americana ABC, a mãe da jovem explicou o motivo da escolha.

"Eu não quero ver minha filha sofrer mais do que já sofreu apenas porque eu quero me agarrar a algo que não existe. [...] Eu sou grato por ter tido pelo menos dois meses. Ela era a bebê mais linda do mundo, com o maior sorriso e os olhos mais lindos".