Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Maconha

Famílias recebem autorização do STJ para plantar cannabis com fins medicinais

STJ aprovou o plantio para 3 famílias com membros em estado grave

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/06/2022, às 19h09

Cannabis - Getty Images
Cannabis - Getty Images

A sexta turma do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) aprovou a três famílias o plantio domiciliar de maconha para o uso com fins medicinais. A análise foi realizada nessa terça-feira,14.

Foram examinados os recursos dos pacientes e suas famílias que recorreram com o objetivo de fazer plantio sem correrem o risco de serem enquadradas na Lei de Drogas e punidas por isso. As informações são do G1.

O STJ aprovou por unanimidade o direito ao plantio da cannabis afim de garantir o uso medicinal da planta. O grupo não sofrerá responsabilização pelo poder público, de acordo com a decisão que permite que conduta não seja classificada como crime.

Mesmo que a decisão valha para casos específicos, o entendimento, mesmo que não vinculante, pode orientar outros processos.

Planta medicinal

Por incidir a excludente de ilicitude, chamada de estado de necessidade, o cultivo da maconha para uso de pacientes em situação grave não será crime. De acordo com o G1, o relator de um dos processos, o ministro Rogério Schietti, criticou a postura adotada pelo poder executivo com relação ao tema. 

Segundo o ministro, a Anvisa e o Ministérios Público se eximem da responsabilidade da regulamentação da questão, representando a negativa do Estado brasileiro. O ministro fez um apelo para que mesmo que não regulamentando, os agentes do Poder Público, definam a questão "em termos legislativos", citando também o que considera discurso moralista baseado em dogmas. 

Além dele, de acordo com o G1, o ministro, Sebastião Reis, declarou que "silêncio não pode mais ocorrer" e que é preciso "enfrentar essa questão".