Notícias » Estados Unidos

Farc devem ser retiradas de lista de organizações terroristas dos EUA

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia estão na lista desde 1997

Isabela Barreiros Publicado em 24/11/2021, às 09h44

Rebeldes das Farcs (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) em 2016
Rebeldes das Farcs (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) em 2016 - Getty Images

O governo dos Estados Unidos teria afirmado nesta terça-feira, 23, que quer retirar as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) da lista de organizações terroristas estrangeiras de seu país.

A intenção foi informada à imprensa por uma fonte parlamentar, segundo informou a AFP. O Congresso foi notificado ainda ontem sobre a próxima ação das autoridades americanas a respeito do grupo colombiano.

"Posso confirmar que o governo enviou hoje uma notificação ao Congresso informando que vão retirar as Farc da lista de organizações terroristas", revelou a fonte à agência de notícias.

O porta-voz da diplomacia americana, Ned Price, havia declarado que o Departamento de Estado entregou ao Congresso "uma notificação com as próximas medidas" a serem implementadas pelo governo americano sobre as Farc.

A organização colombiana está na lista de grupos terroristas estrangeiros dos EUA desde 1997, mas mudanças estão sendo feitas desde 24 de novembro de 2016, quando o então presidente colombiano Juan Manuel Santos e Rodrigo Londoño, um dos líderes das Farcs, assinaram um acordo de paz que tornou o grupo um partido político.

O processo de paz e a assinatura do acordo de paz há cinco anos foram uma virada fundamental no longo conflito da Colômbia", afirmou Price. Segundo ele, o acordo "encerrou cinco décadas de conflito" e "levou a Colômbia a uma paz justa e duradoura".

"Fizemos tudo que foi possível para preservá-lo, em cada etapa. [E] continuamos totalmente comprometidos em trabalhar com nossos parceiros colombianos na aplicação do acordo de paz", completou.