Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Fãs acusam Sony de mudar voz de Michael Jackson em músicas de seu 1º álbum póstumo

Batalha judicial de quase 10 anos fez a gravadora tirar os sucessos das plataformas

Alan de Oliveira | sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/07/2022, às 12h25 - Atualizado às 13h13

Foto de Michael Jackson - Getty Images
Foto de Michael Jackson - Getty Images

Alguns sucessos de Michael Jackson, como “Breaking News”, “Keep Your Head Up” e “Monster” — que conta com a participação do rapper 50 Cent — foram retirados das plataformas de áudio por streaming pela Sony Music, na terça-feira, 5, devido à acusação de diversos fãs de que a voz não é a do cantor. As canções fazem parte do primeiro álbum póstumo do homem considerado o “rei do pop”.

Conforme a apuração do portal Rolling Stone, a gravadora alega que a equipe de Jackson fez a gravação que chegou até a empresa ainda em 2007, porém, os maiores entusiastas falam que a voz, na verdade, é de um cantor chamado Jason Malachi.

Denúncias acontecem há mais de 8 anos

O caso é já é visto pelos tribunais como uma batalha legal, desde que a fã Vera Serova entrou com uma ação coletiva em 2014, alegando as falsas vozes na música.

No processo, a Sony deu a entender que usou a voz de Malachi para completar a música. No entanto, um comunicado emitido pelos advogados da empresa no mês seguinte, a autoria do ato foi negada. 

Outro fato que chamou a atenção, ocorreu meses atrás, quando em um post no Facebook, Jason teria dito ser o responsável pelos vocais da música, mas após algumas horas a publicação foi deletada.

Por fim, como alega o portal estadunidense American Songwriter (via Sterogum), a Sony removeu as três músicas do YouTube, Spotify e Apple Music, até que o caso seja completamente estudado e revisado internamente.