Notícias » Entretenimento

Feliciano retira elogio de filme acusado de pedofilia: 'Estava no telefone'

O pastor e deputado parabenizou Danilo Gentili ao assistir a obra em 2017, mas diz que não lembra da cena polêmica

Redação Publicado em 15/03/2022, às 13h24

Marco Feliciano posa ao lado de cartaz do filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”
Marco Feliciano posa ao lado de cartaz do filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola” - Divulgação / Redes sociais

O deputado Marco Feliciano (PL-SP) protagonizou um episódio de contradição em suas redes sociais na última segunda-feira, 14, ao retirar elogios feitos em seu perfil pessoal no Twitter ao filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”, do humorista Danilo Gentili, feitos em 2017, chegando a publicar uma foto ao lado do cartaz da obra no cinema.

Atualmente, o filme reascendeu midiaticamente ao ser disponibilizado pela plataforma de streaming Netflix, ganhando uma repercussão negativa pelo personagem Cristiano, interpretado por Fábio Porchat, que faz alusão a um vilão pedófilo, desagradando espectadores conservadores, que consideram apologia.

No vídeo, o pastor acrescenta que não lembrava da cena do filme e que, durante a reprodução, teria olhado o celular, atendido uma ligação ou até ido ao banheiro, "passando despercebido".

De acordo com ele, a classificação indicativa deveria ser alterada de 14 anos para 18 anos, o classificando como “impróprio para a família”.

Comunico que apaguei o tuíte de 2017 onde elogiei o filme do Danilo Gentili. Confesso que não me recordo da cena que faz apologia à pedofilia, devo ter saído para atender telefone. Se tivesse visto, faria o que sempre fiz com outros filmes, teria denunciado. Ainda dá tempo, tomando providências”, escreveu, momentos antes de publicar um vídeo.

Veja o comunicado de Marco Feliciano abaixo: