Notícias » Crimes

Feminicídio: Genro mata idosa de 103 anos em comunidade indígena

Crime aconteceu no Mato Grosso do Sul e o acusado tem 91 anos

Fabio Previdelli Publicado em 27/01/2022, às 15h00

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pedro Biond/Agência Brasil

Um feminicídio qualificado chocou a comunidade indígena Sassoró em Tacuru, no Mato Grosso do Sul, que fica a mais de 400 quilômetros de distância da capital do estado, Campo Grande.

No último dia 16 de janeiro, uma idosa de 103 anos foi espancada até a morte por seu genro, que tem 91. O sujeito, que não teve a identidade revelada, foi contido pelo cacique da comunidade e acabou sendo preso. 

Conforme relatou matéria do G1, a filha da vítima informou que, naquele dia, havia chegado em casa por volta da meia-noite. A mulher diz que encontrou sua mãe e ela estava aparentemente bem. 

Quando despertou, por volta das 6h, conta que deixou um café da manhã no quarto da idosa. Até então, ela pensava que a mãe estava dormindo. Porém, ao notar sua demora para levantar, tentou acordá-la. Foi aí que constatou que sua mãe estava morta. 

Segundo os relatos da filha da vítima, a idosa apresentava diversos hematomas e escoriações no corpo. Com isso, ela acionou o cacique da tribo. O líder passou a investigar pela aldeia se alguém tinha alguma informação sobre o crime. 

Foi então que encontraram o genro da vítima. O sujeito estava repleto de sangue, espalhado por partes de seu corpo e em suas roupas. Ele também tinha marcas de arranhões, o que aponta uma possível resistência por parte da idosa. 

O suspeito foi contido pelo cacique e a Polícia Civil foi acionada. O homem foi preso e deverá responder por feminicídio qualificado.