Notícias » Entretenimento

'Ficaria muito feliz em sair por cima': Quentin Tarantino comenta possível aposentadoria

Diretor de filmes como 'Pulp Fiction’ e ‘Django Livre’, o cineasta revelou quais seriam seus motivos para abandonar Hollywood

Pamela Malva Publicado em 05/06/2021, às 09h00

Fotografia de Quentin Tarantino no 72ª Festival de Cannes
Fotografia de Quentin Tarantino no 72ª Festival de Cannes - Getty Images

Diretor de alguns dos filmes mais adorados pelos amantes do cinema alternativo, Quentin Tarantino surpreendeu seus fãs ao comentar sobre uma possível aposentadoria. Segundo o UOL, a revelação foi feita durante uma entrevista ao podcast Pure Cinema.

Enquanto conversava com os apresentadores, Tarantino refletiu que, no final de suas carreiras, a maioria dos diretores cinematográficos tem "últimos filmes horríveis". Por isso, o cineasta de 58 anos pensa em abandonar Hollywood quando ainda está em alta.

“Terminar a carreira em um filme decente é raro”, lamentou o diretor. “Terminar com um bom filme é tipo fenomenal. Talvez eu não devesse fazer outro filme porque ficaria muito feliz em sair por cima”, afirmou Tarantino, orgulhoso de sua última produção — o premiado longa ‘Era uma Vez em... Hollywood’, que ganhou dois Oscars em 2020.

Antes do filme protagonizado por Brad Pitt, Leonardo DiCaprio e Margot Robbie, Tarantino também marcou seu nome na Calçada da Fama de Hollywood ao dirigir alguns dos maiores títulos do cinema. Entre os longas assinados pelo cineasta estão ‘Pulp Fiction’ (1994), ‘Bastardos Inglórios’ (2009), ‘Django Livre’ (2012) e ‘Kill Bill’ (2003).