Notícias » Brasil

Filho do comandante que matou Lampião afirma que seu pai foi um herói

O escritor Paulo Britto defendeu a imagem do pai no evento “Cangaço Campina”, ocorrido na Paraíba

Joseane Pereira Publicado em 24/11/2019, às 07h00

Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião
Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião - Wikimedia Commons

Durante o evento “Cangaço Campina”, que começou nesta sexta-feira (22) em Campina Grande/Paraíba, o escritor e pesquisador Paulo Britto afirmou que seu pai, o tenente João Bezerra que em 1938 liderou o grupo matador de Lampião, teria sido um herói.

“A minha batalha é para resgatar a verdade como ela deveria ser contada, fora do terreno do achismo que cria acontecimentos que não aconteceram. Eu foco na imagem do meu pai como militar fazendo seu trabalho na missão que lhe foi dada e como era difícil o combate ao banditismo naquela época. É dar um norte do que seja mais próximo da realidade", afirmou Britto.

João Bezerra, tenente que liderou ação contra Lampião / Crédito: Paulo Britto/Acervo Pessoal

 

Em suas pesquisas, o filho de João Bezerra procura resgatar a imagem do pai como um nome importante para a história brasileira. “Meu pai teve uma vida extensa no militarismo. Ele recebia constantemente boletins por bravura e merecimento em outras missões e seu destaque o dava a confiança dos comandantes, que sempre o colocavam em missões difíceis para prender grandes figuras da época”, afirmou ainda o escritor.