Notícias » Estados Unidos

Filme 'Eu Sou a Lenda' é utilizado por movimentos antivacina para disseminação de notícias falsas

Em sua rede social, o roteirista do filme desmentiu as teorias

Redação Publicado em 12/08/2021, às 07h49

Cena do filme 'Eu Sou a Lenda'
Cena do filme 'Eu Sou a Lenda' - Divulgação/Warner Bros. Pictures

O filme "Eu Sou a Lenda', dirigido por Francis Lawrence, foi lançado no ano de 2007 pela Warner Bros, mas, agora vem sendo utilizado por movimentos antivacina nos EUA. De acordo com o Olhar Digital, esses grupos associam a trama da ficção — que se passa em um mundo pós-apocalíptico no qual 99% da população é transformada em zumbi devido a uma vacina — aos imunizantes contra a Covid-19.

Assim, disseminam fake news para tentar convencer o maior número de pessoas a não se vacinarem, dizendo que algo semelhante ao filme poderia ocorrer caso recebessem imunizantes da Moderna ou da Pfizer.

Segundo a fonte, o podcaster Marc Bernardin chegou a compartilhar a teoria da conspiração em seu perfil no Twitter com trechos de uma reportagem do The New York Times que falava sobre as semelhanças entre ‘Eu Sou a Lenda’ e a pandemia que vivemos atualmente. “Nós vamos todos morrer. Mais cedo do que devemos”, escreveu Bernardin, referindo-se à teoria da conspiração. 

Até mesmo o escritor e roteirista do filme, Akiva Goldsman, teve de desmentir as afirmações nas redes sociais, explicando que a obra havia sido baseada em um livro escrito em 1954. “Oh. Meu. Deus. É um filme. Eu inventei isso. Não. É. Real”, declarou o cineasta em publicação.