Notícias » Brasil

Filme Marighella, de Wagner Moura, tem sua estreia remarcada depois de complicações da Ancine

Por complicações burocráticas no repasse da verba prometida para o filme, o lançamento acontecerá somente quase um ano depois do planejado

Alana Sousa e Caio Tortamano Publicado em 16/01/2020, às 14h00

Seu Jorge protagonizará o longa
Seu Jorge protagonizará o longa - Divulgação

Depois da equipe de produção do longa Marighella ter notificado à imprensa que a estreia do filme foi cancelada em 20 de novembro de 2019, agora o longa ganha uma data definitiva para seu lançamento.

Segundo a equipe, chefiada por Wagner Moura, o filme — que enfrentou os trâmites e a burocracia da Ancine na liberação de verba, que já fora usada e deveria ser ressarcida — o filme chegará aos cinemas em 14 de maio de 2020.

Com a direção nacional adotada em 2019, a Ancine começou a complicar a produção de obras de cunhos que desviem do esperado pelo governo Bolsonaro. A estreia do filme marcaria os 50 anos da morte do guerrilheiro, mesma data em que se comemora a Consciência Negra.

Seu Jorge e Wagner Moura / Crédito: Divulgação

 

Em publicação no perfil oficial do filme no Instagram, o pôster da obra cinematográfica também foi divulgado, juntamente com a frase "A única luta que se perde é aquela que se abandona" do revolucionário comunista Carlos Marighella.

Marighella foi morto em ação policial durante a ditadura militar brasileira por conta de sua oposição ao regime, em 1969. O líder guerrilheiro chegou a ser considerado o inimigo número 1 do governo.


+Saiba mais sobre Carlos Marighella pelas obras abaixo:

1. Marighella, de Mário Magalhães - https://amzn.to/2NfKYpS

2. Batismo de Sangue, de Frei Betto - https://amzn.to/34uwpVa

3. Marighella. De Inimigo Publico a Herói Nacional, de Wagner Soares dos Santos - https://amzn.to/33lYP3C

4. Manual do Guerrilheiro Urbano, de Carlos Marighella - https://amzn.to/33jHpo4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.