Notícias » Filmes

“O Fantástico Patinho Feio” conta a história de quatro garotos que construíram seu próprio carro

Os jovens tinham 18 anos, viviam em Brasília e, em 1967, usaram lataria velha e peças doadas para participar de uma corrida

Letícia Yazbek Publicado em 27/11/2018, às 17h00

O Patinho Feio
O Patinho Feio - Jean Louis Fonseca/Arquivo pessoal

Em cartaz em todo o país, o documentário O Fantástico Patinho Feio narra a história de quatro garotos de Brasília que, em 1967, entraram para a história do automobilismo brasileiro.

Aos 18 anos, os garotos Jean Louis da Fonseca, Alex Dias Ribeiro, Helládio Toledo e Zeca Vassalo tinham o sonho de participar de uma das maiores corridas do país, os 500 quilômetros de Brasília. Eles haviam acabado de tirar a carteira de motorista e não tinham dinheiro para comprar um carro.

Para participar da competição, os garotos decidiram construir um carro do zero, a partir de latarias velhas e peças doadas. Com pouco conhecimento e quase nenhuma estrutura, conseguiram criar um Frankenstein do automobilismo. Devido ao visual pouco elegante, o carro foi chamado de Patinho Feio.

Os quatro amigos e o carro construído por eles Jean Louis Fonseca/Arquivo pessoal

Pilotando contra outros 33 carros – muitos de grandes marcas internacionais –, os jovens se revezaram no volante durante seis horas. E o Patinho Feio conseguiu terminar a corrida em segundo lugar, comemorado como se fosse o primeiro.

Dirigido por Denilson Félix, o documentário reconstroi os melhores momentos da história do Patinho Feio ao mesmo tempo em que mostra como a cultura e a formação de Brasília incentivaram o automobilismo.

Apesar de não aparecerem juntos, os quatro amigos – hoje senhores – relembram os detalhes da história e contam como o Patinho Feio se tornou o grande símbolo do automobilismo em Brasília.


O Fantástico Patinho Feio, direção de Denilson Félix, Brasil, 74 minutos, em cartaz