Notícias » Brasil

Flordelis sabia do plano para matar pastor Anderson, afirma filho em depoimento

Lucas dos Santos ainda alegou que sem a participação da deputada, o assassinato nunca teria acontecido

Redação Publicado em 20/04/2021, às 16h45

Fotografia da deputada federal Flordelis
Fotografia da deputada federal Flordelis - Wikimedia Commons

Na última segunda-feira, 19, o filho adotivo da deputada Flordelis (PSD-RJ), Lucas dos Santos de Souza, prestou um depoimento em que afirmou que sua mãe sabia dos planejamentos feitos para assassinar o pastor Anderson do Carmo. A atualização do caso foi divulgada pela Agência Brasil. 

O rapaz, que é apenas um entre os familiares do religioso presos por envolvimento em seu homicídio, também explicou que caso a política não tivesse participado dos preparativos para o assassinato, ele não teria ocorrido. 

Lucas foi responsável por comprar a arma usada no crime, e contou que seu irmão Flávio, que é filho biológico da mãe, foi quem lhe deu a quantia necessária para fazer essa compra.

“Ele falou que estavam ameaçando ele, queria comprar para poder se defender”, alegou, comentando ainda que o dinheiro deveria ser de Flordelis, que era quem realmente tinha condição financeira para bancar a arma. 

O filho da deputada ainda revelou que foi outra irmã adotiva, chamada Marzy Teixeira, a primeira a abordar o crime diretamente com ele: 

“Quem entrou em contato comigo pela primeira vez foi a Marzy, em janeiro de 2019. Ela me ofereceu um dinheiro. Falou que o Anderson estava atrapalhando a vida dela, atrapalhando a vida da minha mãe e que ninguém na casa estava suportando mais ele e perguntou se eu não dava um fim nele. Na época, eu estava no tráfico de drogas. Ela me ofereceu o valor de R$ 10 mil e alguns relógios para eu dar um fim nele”, disse, ainda segundo a Agência Brasil. 

O pastor Anderson foi morto com 30 tiros em junho de 2019. De acordo com o G1, Flávio dos Santos confessou ter sido o autor do crime no passado, todavia a investigação ainda não foi concluída.