Notícias » Paleontologia

Fóssil de dinossauro que possivelmente morreu com colisão do asteroide é encontrado

De acordo com especialistas, evidências químicas e características ajudam a dar embasamento nessa teoria; entenda

Penélope Coelho Publicado em 07/04/2022, às 13h22

Pata de Tescelossauro
Pata de Tescelossauro - Divulgação/Vídeo/BBC News

Na noite da última quarta-feira, 6, paleontólogos e cientistas anunciaram a descoberta de um fóssil de dinossauro incrivelmente bem preservado, trata-se de uma perna de Tescelossauro.

O achado é impressionante, no entanto, a possível circunstância da morte do grande animal é o que mais se destaca. Os especialistas trabalham com a hipótese de que o animal em questão tenha morrido no dia em que o gigante asteroide atingiu a Terra e causou a extinção dos dinossauros.

Segundo os especialistas, o membro foi achado completo, inclusive com pele. Foi informado que este é somente um dos achados realizados no notável sítio arqueológico de Tanis, na Dakota do Norte, Estados Unidos. As informações são da BBC.

De acordo com a reportagem, a suspeita das circunstâncias da morte surgiu após a datação do fóssil, aproximadamente 66 milhões de anos, o que coincide com a data da colisão, além de características que indicam que o animal tenha morrido instantaneamente.

Outro fator que chama a atenção são os dados químicos do fóssil, como revelou o professor da Universidade de Manchester e supervisor do estudo, Phim Maning:

“Todas as evidências, todos os dados químicos deste estudo sugerem fortemente que estamos a olhar para um pedaço do asteróide que extinguiu os dinossauros”, afirmou.

Caso a teoria seja comprovada, a descoberta pode ser considerada uma das mais importantes dos últimos anos.