Notícias » Arqueologia

Fragmento de escultura de 680 anos é encontrado na Inglaterra

Ainda em boas condições, a cabeça de pedra pode representar o Rei Eduardo II, de acordo com os arqueólogos

Pamela Malva Publicado em 01/10/2020, às 16h00

Arqueólogo segurando a cabeça esculpida
Arqueólogo segurando a cabeça esculpida - Divulgação/ Zachary Culpin

Após seis semanas de escavações, arqueólogos encontraram uma inusitada cabeça esculpida em pedra, na Abadia de Shaftesbury, na Inglaterra. Datada de 1340, a escultura ainda contava com uma coroa, sugerindo tratar-se da imagem de um monarca.

A partir das pistas, os especialistas identificaram a cabeça em tamanho real como sendo uma representação do Rei Eduardo II. Assim, para os arqueólogos, a descoberta “impressionante” pode ter ter feito parte de uma galeria desconhecida até então.

Erguida em meados do ano 888, a Abadia de Shaftesbury foi o segundo convento mais rico do país. O suntuoso edifício, contudo, acabou sendo destruído por ordens de Oliver Cromwell, em 1539. As escavações modernas, então, exploram as ruínas da construção.

Os arqueólogos exlorando as ruínas da abadia e foto da peça / Crédito: Divulgação/ Shaftesbury Abbey/ Zachary Culpin

 

Ainda de acordo com os especialistas, a cabeça esculpida em pedra foi encontrada em boas condições, mesmo tendo quase 700 anos de idade. Segundo o Daily Mail, no entanto, uma boa parte do rosto foi destruída durante a queda da Abadia.

Nesse sentido, o nariz e a mandíbula da incrível escultura foram gravemente danificados. Para os arqueólogos, tal destruição aconteceu durante a demolição do convento — algum dos trabalhadores pode ter acertado a peça com uma marreta.

Sob os cuidados dos especialistas, a peça deve passar por algumas sessões de limpeza, além de outras análises adicionais. Por fim, os arqueólogos ingleses planejam enviá-la para o Museu de Shaftesbury, onde ficará em exibição para o público.