Notícias » Brasil

Funcionário de lanchonete é baleado após discussão por cupom de desconto

O crime ocorreu em um McDonald's da Zona Oeste do Rio de Janeiro

Redação Publicado em 09/05/2022, às 09h37 - Atualizado às 09h38

Fachada do McDonald's onde ocorreu o crime
Fachada do McDonald's onde ocorreu o crime - Divulgação / TV Globo

Um funcionário do McDonald's foi agredido e baleado por um cliente durante o trabalho, na madrugada desta segunda-feira, 9. O caso ocorreu na região da Taquara, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Conforme apontaram testemunhas, o crime se deu após uma discussão, que começou por causa de um cupom de desconto.

O atendente Mateus Domingues Carvalho, de 21 anos, foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, com um ferimento na barriga.

Felizmente, o quadro dele é estável. De acordo com informações do G1, o crime ocorreu por volta das 2h, no McDonald's localizado na Estrada dos Bandeirantes 544.

O que dizem as testemunhas

Segundo a fonte, colegas de Mateus afirmam que um homem fez um pedido no drive-thru, porém, somente no final do atendimento declarou que tinha um cupom de desconto.

Mateus, então, teria explicado que a informação deveria ter sido dada no início do pedido. Insatisfeito, o cliente saltou do carro, quebrou a proteção de acrílico e deu um soco no rosto do funcionário. Em seguida, entrou na loja e atirou nele.

“O cliente começou a gritar na pista do drive. Que se não tratasse ele bem, ele invadia o estabelecimento e daria um tiro no funcionário. E ele aplicou um disparo de arma de fogo à queima-roupa dentro do estabelecimento”, disse uma testemunha.

O agressor fugiu após o crime. A polícia agora busca identificá-lo através dos depoimentos das testemunhas e imagens de câmeras de segurança.

Em nota, o McDonald's lamentou o ocorrido e informou que prestou socorro imediato ao funcionário, que foi levado ao hospital pela polícia. “A empresa está acompanhando e dando todo o suporte para seus familiares e já está colaborando com as investigações sobre o caso”, finalizou.