Notícias » Austrália

Funcionário é suspenso por parodiar empresa com meme de Hitler

O trabalhador usou cenas alteradas do filme Downfall para retratar negociações salariais da refinaria onde ele trabalha na Austrália

Vanessa Centamori Publicado em 11/08/2020, às 09h41

Cena do filme Downfall (A Queda! As Últimas Horas de Hitler)
Cena do filme Downfall (A Queda! As Últimas Horas de Hitler) - Divulgação/Constantin Film

Segundo informações da BBC, Scott Tracey, um funcionário de uma refinaria British Petroleum (BP), na Austrália, foi demitido por parodiar a empresa por meio de um meme de Hitler. O conteúdo era proveniente do filme Downfall (A Queda! As Últimas Horas de Hitler), de 2004. 

A paródia realizada pelo trabalhador foi criticada por mau gosto. Ela retratava cenas de negociações salariais da empresa e foi postada em um grupo fechado do Facebook. O vídeo apresentava o momento do filme no qual o líder nazista encara seus generais em seu bunker, só que as legendas estavam substituídas em tom crítico à companhia. 

Todavia, após lutar na justiça por dois anos, Tracey conseguiu ganhar o caso por "demissão injusta". O homem não só voltou ao trabalho, como foi indenizado no valor aproximado de 200 mil dólares, que é a soma para os valores perdidos com salários e pagamentos de aposentadoria ou pensão, menos impostos. 

Anteriormente, a British Petroleum afirmou que o conteúdo produzido pelo funcionário era "altamente ofensivo e inapropriado". O trabalhador alegou que não tinha a intenção de ofender ninguém e que não citou a empresa ou ninguém de modo específico. O tribunal decidiu que não era possível relacionar o meme aos gerentes da BP.