Notícias » Estados Unidos

Fuzilamento e asfixia venenosa: EUA aprova novos métodos de execução

Segundo nota divulgada pelo Federal Register, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos agora permite, além da injeção letal, “qualquer outra forma prescrita pela lei do estado em que a sentença foi imposta”

Giovanna de Matteo Publicado em 28/11/2020, às 10h00

Foto meramente ilustrativa de bandeira dos Estados Unidos
Foto meramente ilustrativa de bandeira dos Estados Unidos - Pixabay

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos, através do governo de Donald Trump, fez algumas mudanças nos regulamentos que se diz respeito a execução de condenados e prisioneiros federais. A informação foi divulgada pela emissora de TV, Al Jazira.

A principal alteração consiste na desobrigatoriedade do uso da injeção letal, permitindo portanto que sejam usados novos métodos de execução, como paredão de fuzilamento e asfixia por gás venenoso.

A nova norma foi divulgada na sexta-feira, 27, através do Federal Register. Na nota se explica que a legislação agora admite que o governo aplique injeção letal em casos de sentença de morte, ou então escolha “qualquer outra forma prescrita pela lei do estado em que a sentença foi imposta”.

Vários estados já aplicam em seus prisioneiros outros métodos, que incluem eletrocussão, inalação de gás nitrogênio ou fuzilamento, que agora poderão ser usados contra os presos federais. A regra passa a valer a partir do dia 24 de dezembro.