Notícias » Estados Unidos

G. Gordon Liddy, figura central no escândalo Watergate, morre aos 90 anos

De acordo com a mídia norte-americana, o ex-agente do FBI faleceu em sua casa, no Estado da Virgínia

Penélope Coelho Publicado em 31/03/2021, às 09h31

Fotografia de G. Gordon Liddy
Fotografia de G. Gordon Liddy - Divulgação/Youtube/ CBS New York

De acordo com informações publicadas na manhã desta quarta-feira, 31, pelo jornal O Estado de São Paulo, o ex-agente do FBI G. Gordon Liddy faleceu aos 90 anos de idade, em sua casa localizada no Estado norte-americano da Virgínia.

Segundo as redes de televisão NBC NEWS e Fox News, a informação foi confirmada pelo filho de Gordon, Thomas, que não revelou a causa da morte de seu pai, mas, informou que o falecimento não está relacionado à Covid-19.

Sabe-se que Liddy foi um dos principais nomes envolvidos na operação clandestina que gerou o chamado escândalo Watergate, em 1972. A operação desencadeou a renúncia do então presidente norte-americano, Richard Nixon.

Na ocasião, o ex-agente do FBI foi um dos responsáveis no esquema para que microfones fossem instalados no edifício Watergate, sede do Partido Democrata, a fim de encontrar informações sobre os rivais de Nixon.

Contudo, após o jornal Washington Post trazer o plano à tona, o então presidente enfrentou um processo de impeachment parlamentar e decidiu renunciar antes do término do processo. Em 1973, Gordon recebeu a sentença de 20 anos de prisão, contudo, cumpriu cerca de quatro anos, após o presidente Jimmy Carter alterar sua sentença.

Após sair da prisão, Liddy passou a atuar como apresentador de rádio e fez uma carreira de sucesso no ramo.