Notícias » Entretenimento

Gal Gadot fala sobre a luta por igualdade salarial: 'Há um longo caminho a percorrer'

Atriz faz parte do elenco de ‘Alerta Vermelho’, que estreia nesta sexta, 12, na Netflix; produção é a mais cara já feita pela plataforma

Fabio Previdelli Publicado em 08/11/2021, às 12h00

Cartaz de 'Alerta Vermelho'
Cartaz de 'Alerta Vermelho' - Divulgação/ Netflix

Na próxima sexta-feira, 12, estreia na Netflix o longa “Alerta Vermelho”, estrelado por grandes nomes, como Gal Gadot, Ryan Reynolds e Dwayne ‘The Rock’ Johnson

Tida como a atração mais cara, até então, já produzida pela plataforma de streaming, o filme mistura ação e comédia ao narrar como um policial e um ladrão se juntam em um intenso desafio contra a maior ladra de joias do mundo, que estão atrás de uma relíquia que envolve a Cleópatra e o espólio de Hitler.

Para o filme, cada ator ganhou o mesmo salário: 20 milhões de dólares, algo celebrado por Gadot, que diz lutar pela igualdade salarial entre homens e mulheres em Hollywood. “Eu sou feminista. Acho que todos deveriam ser feministas. Quem não é feminista é chauvinista”, diz a israelense em entrevista ao G1.

Feminismo é sobre igualdade de gênero, igualdade de pagamento, oportunidades iguais, direitos iguais. E obviamente ainda há um longo caminho a percorrer, mas estamos indo na direção certa”, completa a atriz, conhecida por seu papel como Mulher Maravilha.

Além do elenco estrelado, a narrativa do filme é outro ponto destacado pela atriz. “Eu gosto do fato de que há tantos plot twists e surpresas. Gostei de poder trabalhar com Ryan, DJ e Rawson [Marshall Thurber], que é um ótimo diretor e roteirista. Foi uma boa escolha, foi um ótimo projeto para se trabalhar”, concluiu. Veja abaixo o trailer do longa: