Notícias » Personagem

Gal Gadot se posiciona sobre o conflito entre Israel e Palestina, mas acaba sendo criticada

"Israel merece viver como uma nação livre e segura, nossos vizinhos merecem o mesmo", disse a interprete de Mulher-Maravilha

Redação Publicado em 12/05/2021, às 21h53 - Atualizado às 21h54

Imagem de divulgação de Mulher-Maravilha 1984
Imagem de divulgação de Mulher-Maravilha 1984 - Divulgação/DC Comics

A série de ataques entre israelenses e palestinos na última madrugada, 12, resultou numa mobilização nas redes sociais. Após a morte de 59 pessoas, sendo 53 palestinos e seis israelenses, internautas lamentaram o episódio.

Uma dessas pessoas é a talentosa atriz Gal Gadot, famosa por dar vida a Mulher-Maravilha, da DC Comics. Ela, que é israelense, usou as redes para lamentar o cruel episódio que resultou em um verdadeiro terror na Faixa de Gaza.

Gal disse que além de ter o coração ‘partido’, estava preocupada com a família, amigos e o seu ‘povo’.

“Meu coração está partido. Meu país está em guerra. Eu me preocupo com minha família, meus amigos. Eu me preocupo com meu povo. Este é um ciclo vicioso que já dura há muito tempo. Israel merece viver como uma nação livre e segura, nossos vizinhos merecem o mesmo”, disse a atriz que se prepara para viver a rainha Cleópatra em novo filme.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gal Gadot (@gal_gadot)

 

Gal também revelou orar para o conflito terminar. “Oro pelas vítimas e suas famílias, oro para que essa hostilidade inimaginável termine, oro para que nossos líderes encontrem a solução para que possamos viver lado a lado em paz. Eu oro por dias melhores”, finalizou.

No entanto, apesar de ter pedido paz para os dois lados da história, a artista acabou sendo alvo de ataques e defesas no Twitter.