Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Garota não dilacerou barriga do namorado no ES, diz advogado

Em nota divulgada após teorias da conspiração, defesa afirmou que o caso ocorrido em 16 de janeiro contou com 'ação criminosa'

Pamela Malva Publicado em 02/02/2022, às 18h00

Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ coachmagnusmartins
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ coachmagnusmartins

No dia 16 de janeiro, uma jovem de 20 anos acordou na praia de Guarapari, no Espírito Santo, ao lado de seu namorado — que estava com sua barriga dilacerada. No dia 31 do mesmo mês, então, internautas começaram a criar teorias da conspiração sobre o misterioso caso, afirmando que a garota teria alguma coisa a ver com a situação.

Agora, o advogado da família da jovem divulgou uma nota oficial, afirmando que as acusações e boatos sobre a garota são falsos. No texto, Lécio Machado afirma que o garoto foi vítima de “uma ação criminosa e violenta praticada por terceiros ainda desconhecidos, durante um luau que realizavam à dois naquela data e localidade”.

Divulgadas nas redes sociais, teorias da conspiração afirmam que a jovem, que é estudante de medicina, teria usado LSD junto do namorado. Em seguida, quando seu companheiro dormiu, a garota teria aberto o abdômen do jovem, retirando parte de seu  intestino delgado — já que, teoricamente, sempre quis fazer uma cirurgia.

A teoria, contudo, foi descartada por completo pela defesa da família da jovem, segundo o Correio Braziliense. Nesse sentido, o misterioso crime continua sendo investigado pela Polícia Civil do Espírito Santo e ainda não teve seu autor identificado pelos oficiais.

Socorrido às pressas depois que a garota acordou, durante a madrugada, e o encontrou com a barriga aberta, o jovem foi levado para um hospital particular de Vitória. Ele segue internado e, conforme informações das autoridades, em uma situação estável.


Confira a nota na íntegra:

"Considerando a grande repercussão social e o elevado número de especulações fantasiosas lamentavelmente divulgadas sobre o triste fato ocorrido com um jovem casal, no último dia 16 de janeiro de 2022, na Praia do Ermitão, no município de Guarapari-ES, as famílias envolvidas no caso resolveram em conjunto vir a público, através do seu advogado, Dr. Lécio Machado, sócio do escritório Silveira, Garcia & Machado Advocacia Especializada, para esclarecer que os seus filhos foram vítimas de uma ação criminosa e violenta praticada por terceiros ainda desconhecidos, durante um lual que realizavam à dois naquela data e localidade.

Compreensivelmente, as famílias dos jovens, em comum acordo, preferiram manter, até o momento, os fatos sob sigilo, com o único objetivo de preservar a identidade das vítimas e garantir à elas um ambiente adequado para a necessária recomposição emocional e física, dado que inegavelmente sofreram demasiada violência física e psicológica ao serem vítimas do crime, agora tornado público.

O casal tem recebido todo o atendimento médico-hospitalar necessário e encontra-se em pleno processo de recuperação. Confiamos nas investigações promovidas pela 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guarapari e esperamos que os responsáveis pelo crime sejam encontrados e punidos."