Notícias » Ásia

Gato contrabandista de heroína escapa de uma prisão de segurança máxima no Sri Lanka

Animal havia sido detido por portar drogas e acessórios de celular em sua coleira

Fabio Previdelli Publicado em 12/08/2020, às 12h40

Gato tinha drogas e acessórios de celular presos em sua coleira
Gato tinha drogas e acessórios de celular presos em sua coleira - Divulgação/Departamento de polícia do Sri Lanka

No início deste mês, um gato foi detido na prisão de alta segurança de Welikada, no Sri Lanka, sob suspeita de contrabandear drogas para presidiários. Em sua coleira foram encontrados duas gramas de heroína, dois chips e um cartão de memória para celular. As informações são do The Daily Beast.

Com a descoberta, a polícia suspeita que os traficantes que treinaram o gato façam parte do mesmo cartel que foi flagrado usando uma águia para contrabandear drogas em um subúrbio de Colombo. Esses animais fariam parte do cartel de Angoda Lokka, um gangster de destaque no país que foi encontrado morto recentemente.

Embora no Sri Lanka não exista nenhuma lei que determine a prisão de animais, o felino foi deixado temporariamente em uma sala de detenção. Nesse caso, os policiais tinham esperança que o gato pudesse levá-los ao QG dos contrabandistas.

Gato tinha drogas e acessórios de celular presos em sua coleira / Crédito: Divulgação/Departamento de polícia do Sri Lanka

 

Porém, quando os guardas foram alimentá-lo, o astuto bichano conseguiu se espremer para sair da sala e fugiu por um vão da porta, depois saiu correndo pelo pátio e escapou pela cerca de segurança. Desde então, ele não foi visto novamente.

Apesar de falharem na tentativa de usarem o gato como isca, a descoberta serviu para que a polícia aumentasse os esforços contra os traficantes que tentam contrabandear celulares, drogas e coisas do tipo para dentro da prisão.