Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Globo envia mais de R$ 300 mil para a conta errada

O dinheiro, que faz parte de um acordo trabalhista, foi transferido para um homem que não tinha nada a ver com a história

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 05/02/2022, às 12h00

Prédio sede de jornalismo da Rede Globo, no Rio de Janeiro - Wikimedia Commons / Doll91939
Prédio sede de jornalismo da Rede Globo, no Rio de Janeiro - Wikimedia Commons / Doll91939

Em dezembro de 2021, foi revelado que a emissora Globo executou um acordo trabalhista resultante dos processos nos quais se envolveu anteriormente. Quando foi realizar a transação, no entanto, o funcionário responsável errou os dados da conta e acabou enviando 318 mil reais para Marcos Antônio Rodrigues dos Santos.

O homem, que nunca teve relação com a emissora ou com o acordo trabalhista citado anteriormente, acreditou que havia ganhado um prêmio e rapidamente investiu o dinheiro na entrada de uma casa própria. Devido a isto, quando a Globo solicitou a quantia de volta, Rodrigues dos Santos afirmou que a transferência era impossível.

Diante do cenário, a empresa entrou na Justiça para conseguir o dinheiro. O caso, que está na 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro, conta com a supervisão do juiz Luís Felipe Negrão e gira em torno da devolução destes R$ 318 mil para a emissora.

De acordo com a cobertura da coluna Notícias da TV, no portal de notícias UOL, o caso está parado até que algumas falhas, vindas dos dois lados, sejam solucionadas. Dentre os erros está a colocação de apenas mil reais como o valor da causa, quantia que o juiz expressa ser inadmissível e não correspondente à quantia que pode ser recuperada.

Ora, se há um alegado indébito de R$ 318.600,40, o valor da causa não pode ser R$ 1.000. Assim sendo, sem prejuízo de eventual aditamento subsequente, remete o autor sua petição inicial de tutela antecedente, no prazo de 10 dias, adequando-a aos requisitos expostos na presente decisão”, afirmou o magistrado.