Notícias » Brasil

Globo esclarece fake news sobre reportagem da ditadura veiculada em 1996

Transmitida no 'Fantástico', a matéria foi deturpada com informações que não faziam parte da reportagem anos depois

Wallacy Ferrari Publicado em 09/05/2022, às 14h28

Bancada do 'Fantástico' na ocasião da reportagem
Bancada do 'Fantástico' na ocasião da reportagem - Divulgação / G1

A TV Globo, através de seu portal de notícias G1, explicou um boato que circulava em redes sociais em perfis militantes de direita apontando que existia uma suposta edição do 'Fantástico', atribuída aos "anos 80", que teria sido apagada dos arquivos da emissora a pedido do Partido dos Trabalhadores (PT), mas salva por um espectador, revelando ao público diversas acusações terroristas contra membros do partido.

Através da coluna 'Fato ou Fake', a emissora carioca afirmou que a reportagem usada nos primeiros minutos de vídeo realmente existiu, sendo transmitida em 28 de julho de 1996, mas originalmente contava apenas com uma entrevista com o ex-líder guerrilheiro Carlos Eugênio Sarmento e com fatos narrados por ele, totalizando 6 minutos.

A emissora aponta que, em certo momento do vídeo, imagens completamente desconexas, sem origem atribuída e "claramente falsas, totalmente estranhas ao original" são sobrepostas.

Edição 

É em tal momento que entra um vídeo citando os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseffe Fernando Henrique Cardoso, os ex-ministros José Dirceu e Franklin Martins e a socióloga Vera Sílvia Magalhães, sem qualquer aviso de que não se tratava da reportagem.

Além disso, diversas informações sobre portais de notícias e páginas de internet que sequer existiam nos “anos 80”, conforme dizia o boato, passam na reportagem, apontando o anacronismo e comprovando a falsidade.

Para comprovar a veracidade da reportagem original, a emissora publicou a reportagem na íntegra, que você pode assistir clicando aqui — ainda provando que não apagou as imagens de seu acervo.