Notícias » Brasil

Golpistas usam nome de Irmã Dulce para roubar fiéis

Instituição recebeu denúncias de que pessoas estariam abordando moradores​ com falsas informações

Fabio Previdelli Publicado em 13/10/2019, às 10h07

Irmã Dulce
Irmã Dulce - Divulgação

Golpistas estão se passando por funcionários da Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) para roubar dinheiro em Salvador. A informação foi divulgada pela instituição na última terça-feira, 8, que alega ter recebido diversas denúncias por meio da central de atendimento e nas redes sociais. Conforme apurado, pessoas estariam abordando moradores em suas casas e pedindo doações em nome da OSID — a atividade não é praticada pela entidade.

Uma internauta relatou o caso em comentário feito em uma rede social: “Gostaria que vocês falassem sobre as pessoas de má fé que estão usando essa devoção para saírem pedindo doações para as obras de Irmã Dulce. Estiveram aqui na minha casa hoje. Realmente existe essa situação mesmo? Vocês estão pedindo doações de casa em casa? Se isso não existe, seria bom vocês postarem nas redes sociais e também na TV sobre esse assunto”.

Em entrevista ao G1, Mariana Pimentel, assessora de marketing da instituição, salienta que a prática não passa de um golpe. "Através da nossa central de doações, nós recebemos ligações anônimas de pessoas que disseram ter sido abordadas na sua residência com a pessoa dizendo estar autorizada a pedir doação, dizendo que era mobilização em prol das Obras Sociais. A gente quer alertar a população para não fazer contribuição através dessas pessoas que estão fazendo ação de bater em porta em porta. Isso não é atividade da nossa instituição".

As doações para as Obras Sociais Irmã Dulce podem ser feitas pela internet, basta clicar aqui, ou por telefone, através da Central de Relacionamento, pelo número (71) 3316-8899.