Notícias » China

Governo chinês pede que celebridades abandonem "gostos vulgares" e "adoração ao dinheiro"

Novas diretrizes foram comunicadas durante reunião que envolveu integrantes do Partido Comunista e líderes do entretenimento

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 08/09/2021, às 16h00

Fotografia de atriz Zhao Wei, que foi alvo de ações do governo chinês em agosto desse ano
Fotografia de atriz Zhao Wei, que foi alvo de ações do governo chinês em agosto desse ano - Getty Images

Na última terça-feira, 8, a China realizou uma reunião entre membros de alto escalão do governo e da indústria do entretenimento chinesa. Na ocasião, foram discutidas algumas diretrizes que devem ser seguidas pelas celebridades do país daqui em diante. 

Segundo repercutido pelo Daily Mail no mesmo dia, os artistas chineses foram orientados a "abandonar conscientemente gostos inferiores vulgares e se opor às ideias decadentes de adoração ao dinheiro, hedonismo e individualismo extremo". 

Na reunião sediada em Pequim, cujo slogan era "Ame o partido, ame o país, defenda a moralidade e a arte", foi solicitado que as celebridades da China possuam ações condizentes com ideais como "ética social", "moralidade pessoal" e "valores familiares". 

Outras mudanças recentes realizadas pelo Partido Comunista foram a limitação do tempo que as crianças chinesas podem passar jogando videogame e a proibição da presença de homens que fossem considerados "afeminados" nos canais de televisão. 

Ainda conforme o Daily Mail, o governo chinês, além de condenar a "cultura de celebridades" como um todo, tem também investido contra alguns famosos específicos nos últimos meses.

Um deles foi a atriz Zhao Wei, que teve todos os filmes em que já atuou banidos dos serviços de streaming do país sem demais explicações em agosto desde ano.